No dia 09.02.2020, jovens da ART participaram no Trail Douro River, uns na caminhada (10km) e outros na corrida (14km).

Foi um dia diferente, cheio de novas descobertas, desafios, aventura e conquistas. Para mim, foi uma grande conquista e um grande alívio, senti que depois do Trail tinha libertado toda a raiva e todo o podre em mim. Senti-me uma pessoa nova, saudável e normal.

Apesar de não ter ganho, ganhei. Ganhei experiência, controlo sobre mim própria, automotivação, força psicológica, confiança e amizades para a vida.

São nestas pequenas alturas que se vê quem tem bom coração, toda a gente que participou apoiou-me, a mim e aos meus colegas, foi uma “competição” super saudável. Tudo o que eu experienciei neste trail não tem NADA a ver com aquilo que eu via lá fora, antes de vir para a ART. Eram todos uns ignorantes e uns interesseiros que só pensavam neles próprios, eu era assim também. Mas com a ART aprendi o valor de “sermos úteis ao próximo”.

Aprendi a controlar a minha raiva e a lidar com a frustração, aprendi também a pensar positivo, a automotivar-me e a ganhar confiança. Algo que nunca tinha feito.

Antes de eu participar nos trails, nunca soube qual era o significado de “o que é fácil não tem sabor, mas o que é difícil sabe tão bem no final..”, agora sei, sinto-me bem, não só fisicamente mas psicologicamente também, sinto que consigo chegar onde eu quero, só tenho de acreditar que consigo e trabalhar para lá chegar.

Estas experiências também são boas, porque como não saímos diariamente, é uma oportunidade de conhecermos o mundo exterior e de ver que há muitas mais maneiras de sermos felizes do que com um charro na boca.

Estou muito grata pela oportunidade que me deram em participar nos trails, fazem-me sentir capaz e fazem-me acreditar cada vez mais que a mudança é possível e que consigo ser feliz, divertir-me e ter amigos sem estar sob efeitos de substâncias ou em festas.

E que é possível criarmos amizades realmente verdadeiras com pessoas normais e saudáveis, o que foi uma grande dúvida para mim durante muito tempo.

Nunca fui muito ligada ao desporto, mas o desporto fez-me conhecer e perceber muitas coisas boas e, se calhar sem ele, nunca as iria descobrir.

Texto redigido pela utente Mariana Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *