No âmbito da 1ª edição do Prémio Infância, o BPI e a Fundação “la Caixa” entregaram 750 mil euros para apoiar 24 projetos, com um valor médio de 31.250 euros por projeto, destinados a facilitar o desenvolvimento social e educativo e a saúde de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade, incluindo ainda o reforço de competências parentais.

Da região Alentejo, o projeto da ART – Associação de Respostas Terapêuticas, de Castro Verde (Beja), foi premiado. Comprometendo-se a proporcionar ‘Aulas em ambiente protegido’, o projeto visa criar um programa de acompanhamento escolar centrado na reconstrução de vidas de adolescentes em risco; e combater o absentismo escolar com o apoio de professores do agrupamento local que se deslocam à instituição.

No total foram recebidas 196 candidaturas, um número que reflete a relevância deste problema. Os projetos distinguidos promovem diferentes respostas sociais, onde se incluem: educação inclusiva e promoção do sucesso escolar, projetos de animação sociocultural, iniciativas de hipoterapia e música, capacitação parental, saúde infantil, desporto inclusivo, voluntariado jovem, integração de refugiados, entre outros.

O Júri analisou e selecionou os projetos que considerou mais sustentáveis, mais inovadores e com maior impacto social.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *