De acordo com a literatura (Redondo & Andrés-Pueyo, 2009;Brown, 2005; McGuire, 2001), no processo de reabilitação dos jovens com comportamentos de risco o grande objetivo passa por os treinar para a “nova vida”, através do desenvolvimento das competências fundamentais  que anteriormente falharam: sociais, profissionais, académicas, familiares, relacionais. Neste sentido, sempre que possível, proporcionamos atividades que envolvam os nossos jovens com a comunidade. Exemplo disto foi o passado dia da criança, onde um grupo de jovens da nossa comunidade foi animar o dia de 70 crianças na freguesia de Santo Isidoro e Livração. Com direito a pinturas na cara, palhaçadas, balões e muita brincadeira, este foi um dia muito bem passado!

Segundo um dos nossos jovens, este tipo de atividades faz com que sintam que têm um papel na sociedade: “quando chegamos à escola sentimo-nos especiais, com algo para dar a todas estas crianças. Nunca pensei fazer isto, ser alguém que conseguisse fazer outra pessoa feliz! É muito importante para nos sentirmos bem connosco próprios”.

Texto elaborado com a colaboração do utente Wilson.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *