No passado dia 8 de maio, decorreu na Fundação Dr. António Cupertino de Miranda, no Porto, o segundo encontro promovido pela associação ART – Associação de Respostas Terapêuticas. Um dos objetivos deste encontro passava por dar a conhecer os resultados do trabalho levado a cabo por esta associação, que conta com três comunidades terapêuticas – duas no Marco de Canaveses e uma em Castro Verde – destinadas unicamente a jovens com comportamentos desviantes e/ou aditivos – as únicas existentes com estas características no país. Por outro lado, este encontro também foi motivado pela pretensão de melhorar a intervenção com estes jovens, com o objetivo de perceber o que melhor funciona com este tipo de população.  Entre os diversos oradores presentes ao longo do dia, que partilharam os seus estudos e experiências nesta área, destaca-se a presença do Dr. Pedro Strecht, pedopsiquiatra da ART e reconhecido pela sua vasta experiência a trabalhar com crianças e jovens e o Dr. Richard Rollinson que conta com mais de vinte anos de experiência a trabalhar em comunidades terapêuticas, sendo também diretor do Planned Environment Therapy Trust.

   No final do dia, dois jovens que se encontram a cumprir o programa terapêutico nas comunidades terapêuticas da ART e uma ex-utente da mesma associação deram o seu testemunho, através da entrevista dirigida pela Drª Catarina Pires, jornalista do Diário de Notícias Magazine.

   Este encontro contou com a presença de cerca de trezentas pessoas e, tal como referiu a Drª Carla Silva, diretora-geral da associação, no fecho do encontro “ este trabalho torna-se muitas vezes complicado porque temos de lidar com diferentes ministérios e entidades e, uma vez que, somos caso único no país, torna-se importante ter um feedback do trabalho que temos realizado, perceber o que devemos melhorar e dar a conhecer aquilo que fazemos e que tem resultado com esta população que só é possível  através destes encontros. É para proporcionar um futuro digno a estes jovens que por nós passam que queremos fazer o nosso melhor, todos os dias”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *