Desde pequena que oiço dizer que a mudança começa por nós, porém nunca tive a iniciativa de fazer por mim … Ao invés disso deixei sempre outras pessoas tentarem mudar-me! Hoje em dia, sinto-me diferente, sinto que mudei mas desta vez por mim. Antigamente cortava-me e sentia -me insegura com o meu corpo, por vezes nem ao espelho conseguia olhar, sentia nojo de mim e da forma como vivia. Durante muito tempo, pensava que os meus amigos eram aqueles que me ofereciam drogas, quando estava mal era a eles que eu recorria. Eu estava na noite com eles e as pessoas que realmente queriam saber de mim estavam em casa aflitos sem saber onde eu me encontrava. Há cerca de cinco messes entrei para a Art. Ao início só queria desaparecer, achava que isto era a pior coisa que me poderia ter acontecido, sentia que não era aqui o meu lugar. Via isto como um pesadelo. No entanto comecei a aproximar-me de algumas pessoas que pretendo levar comigo. Aqui aprendi a partilhar, a lutar por mim, aprendi que por vezes a vida dá muitas voltas e que temos de aprender a lidar com elas. Confesso que nunca tive muita paciência para ouvir o que as outras pessoas me diziam, mas aqui finalmente consegui perceber que cada um tem a sua história e que no fundo estamos aqui para nos ajudar mutuamente.  Mudar não é nem nunca será uma tarefa fácil. Cabe a cada um de nós escolher os caminhos que queremos seguir. Graças a monitores, psicólogas, aos meus colegas e sobretudo à minha família hoje consigo acordar e motivar-me a mudar. Mesmo que por vezes seja complicado nunca podemos desistir de nós!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *