Eu nunca fui uma pessoa de muitos amigos. Sempre fui de me dar mais com conhecidos, não me entregava de corpo e alma a nenhum deles, não sabia o que era amar um amigo. Hoje em dia eu sei o que é ter um amigo.

Quando entrei na ART eu não queria saber de ninguém, nem da minha família, nem das pessoas que me tentaram ajudar. Passado algum tempo, tive uma nova companheira de quarto, não gostava nada dela, achava-a cínica e não era bem o meu estilo. Por passarmos tanto tempo juntas, acabei por a conhecer melhor, acabei por ter uma ótima relação com ela, aliás, desde há nove meses atrás que a gente andávamos 24h juntas, sempre unidas, fazíamos tudo, e ela não fazia porcaria comigo. Ela dava-me na cabeça, ela dizia a alguém para eu puder ser ajudada, e não fazer porcaria, ela…sabem, ela é a minha melhor amiga. Ela ensinou-me a amar uma pessoa, ensinou-me que a minha família é o nosso único porto de abrigo, ela ensinou-me tanta coisa, e eu ensinei-lhe a coisa mais importante da vida, ensinei-lhe a ajudar. Porque ela ajudou-me tanto na minha recuperação, que não se apercebeu que se estava a ajudar a si própria, porque ter amigos é das melhores coisas que existe.

Hoje dia 12 de Julho, a minha melhor amiga foi-se embora, deixou-me, simplesmente deixou-me continuar esta luta sozinha…Fico tão feliz dela ter acabado o seu percurso aqui, de chegar lá fora e puder ter uma vida melhor, a vida com que sempre sonhou. Bem, como todos nos apercebemos, existem pessoas que entram na nossa vida e que nos marcam para sempre. E esta menina é uma delas, marcou-me para sempre, ao principio eu pensava que isto iria ser só mais um ano numa vida de 60. Mas não, este ano, foi o ano decisivo para eu mudar a minha vida por completo, e graças a ela eu consegui, graças à força dela de nunca ter desistido de mim, graças às suas garras, graças à força da amizade.
Querem saber? Eu amo-a como nunca amei um amigo meu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *